Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

H-orizontes

H-orizontes

25
Mar20

"Farsa de Inês Pereira" - Gil Vicente

Helena

farsa_ines_pereira.jpg

A Farsa de Inês Pereira é uma obra de Gil Vicente, baseada no mote “Mais quero asno que me leve do que cavalo que me derrube”. Tendo como tema central o engano, relata a história de Inês, uma jovem indignada por estar fechada em casa e que sonha casar com um homem “discreto” e “avisado”. Depois de recusar o rude Pêro Marques, casa com o escudeiro Brás da Mata, que se revela um marido tirano e ciumento. Após a morte deste em África, Inês decide casar com Pêro, que lhe faz todas as vontades, inclusive a de a levar comicamente ao encontro do clérigo com quem ela o trairá.

Esta obra, para além de cativante, realça através da comicidade os defeitos da sociedade vicentina, alguns dos quais ainda são aplicáveis à sociedade atual. Com um enredo interessante e imprevisível, é um livro que aconselho a todos, que garante um bom momento de riso e nos leva a refletir acerca de questões como a hipocrisia, a liberdade e a insatisfação.

Uma obra curta, acessível e moralmente instrutiva, de leitura obrigatória para o 10º ano de escolaridade.

28
Jan18

Frade - "Auto da Barca do Inferno"

Helena

auto.jpg

O Frade, no "Auto da Barca do Inferno", representa os vícios e pecados apontados aos membros do clero da época vicentina.

Em vida, o Frade praticou ações contrárias aos valores da Igreja, das quais são provas a moça, a espada e o broquel que o acompanham quando se apresenta em cena. Assim sendo, esta personagem desrespeita o voto de celibato e contraria os valores de defesa da paz característicos do seu estrato social.

Na minha opinião, os comportamentos do Frade são despropositados e desadequados, dado o seu estatuto de representante da Igreja. A meu ver, o menosprezo do voto de celibato é hipócrita, uma vez que o fez consciente e voluntariamente. O facto de o padre se dispôr a exemplificar movimentos de esgrima mostra a prática de atividades violentas pelos membros do clero, contrária aos ideais de paz e harmonia clericais.

Para além disso, o Frade, que devia ser um modelo de integridade e responsabilidade, apresenta-se no cais das Barcas cantando e dançando, um comportamento que não se enquadra bem na sua situação.

Assim, concluo que o Frade revela um comportamento invulgar tanto em vida como após a morte, merecendo as críticas e o destino que lhe são atribuídos.

Mais sobre mim

Arquivo

    1. 2024
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2023
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2022
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2021
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Pesquisar

Bem vindo

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.